Séculos de atuação por um mundo melhor

A história  da Congregação de Santo André começa em Tournai, na Bélgica, em 1231, atendendo peregrinos, viajantes e cuidando de enfermos. Os bons resultados das ações repercutiram e a missão foi ampliada em todos os sentidos.

Salão Nobre – década de 60

Como parte dessa expansão, em 1914, a pedido do bispo de São Carlos, D. José Marcondes Homem de Mello, cinco religiosas (Madre Lúcia Maria Doyle e as Irmãs Francisca Peeters, Ana Schockaert, Alice Coradini e Lucy Chopinet) no dia 23 de janeiro de 1914, deixam o porto de Southampton, a bordo do navio Araguaya e chegam a Santos no dia 11 de fevereiro.

Irmãs Fundadoras do Colégio – 1914

No dia 16 de fevereiro, foram festivamente recebidas por grande número de pessoas na estação ferroviária e, em três pequenas casas, em frente ao Grupo Escolar Coronel Vaz, iniciaram corajosamente seu trabalho de educadoras em Jaboticabal (SP).

Em 1920, iniciaram a construção de um prédio próprio (atual colégio) e para cá se mudaram em 1923, com grande número de alunas.

Fachada do Colégio Santo André – 1946

Independente da circunstância histórica e dos desafios de cada tempo, permaneceram e se consolidaram em Jaboticabal fiéis à proposta de desenvolver uma educação libertadora, voltada à preparação para o mercado de trabalho, baseada na qualidade de ensino e no compromisso com a formação integral da pessoa.

No Brasil, as Irmãs de Santo André desenvolvem trabalhos em São José do Rio Preto, Jaboticabal, São João da Boa Vista, São Paulo, Recife, Vazantes-CE e Rondinha-PR. Na Europa, atuam na Bélgica, França e Inglaterra. Na África, desenvolvem a missão na República Democrática do Congo.

Shares
Share This